sexta-feira, agosto 23, 2019
Início Cultura Chris Hemsworth revela que quase atuou em ‘X-Men’

Chris Hemsworth revela que quase atuou em ‘X-Men’

Já imaginou nosso Thor, Chris Hemsworth, no papel de Gambit, em “X-Men”? Ou como protagonista em “G.I. Joe”? Ou até no papel do famoso agente secreto James Bond?! Em entrevista para a revista “Variety”, o astro revelou que fez teste para os dois primeiros papéis, antes da era Marvel de sua carreira, mas que não foi escolhido: “Fiquei triste. Na época, meu dinheiro estava acabando. Mas, se eu tivesse interpretado um desses personagens, não poderia ser o Thor”. Tudo acontece pelo motivo certo, né?

Já o papel de James Bond, ainda está disponível… mas, apesar de estar aberto à possibilidade, Chris confessou que está torcendo para Idris Elba levar a melhor. “Acho que ele daria um novo jeito para o personagem, e sempre que alguém novo preenche o papel, acho que você tem que oferecer algo diferente”, opinou.

Este é o lema pessoal do ator — ele não quer ser um astro de ação sem graça. Basta olhar para o que fez com Thor em “Vingadores: Ultimato”, levando o personagem para uma direção inesperada, vivendo praticamente no exílio, com uma barriga de cerveja e barba comprida. “Ele tomou bastante riscos”, avaliou o co-astro, Robert Downey Jr. (Homem de Ferro). “Eu gosto que qualquer coisa é válida. Você não está preso a expectativas”, Chris explicou. Originalmente, Thor deveria voltar à sua forma esbelta no meio de “Ultimato”, mas o ator lutou para manter seu corpo em formato de pêra: “Eu gostei dessa versão do Thor. É tão diferente de todos os outros jeitos que eu interpretei o personagem. E então, ganhou vida própria”. 

Um dos diretores de “Ultimato”, Anthony Russo, disse que o arco de Thor foi um de seus preferidos. “Parte da mágica do Chris, como ator de comédia, é a dedicação dele à profundidade do personagem, de um modo muito sincero. Nós amamos esse tipo de artista. É tão subversivo quando a comédia vem de um lugar de total comprometimento e complexidade emocional”, disse. A transformação de Chris para o papel também necessitou de boa parte de seu tempo: de duas a três horas na cadeira de cabelo e maquiagem todo dia. Só o traje de silicone, para as cenas sem camisa, pesava 40 kg! “Certamente, foi exaustivo. Eu tinha pesos nas minhas mãos e tornozelos, apenas para os meus braços e pernas balançarem diferente quando eu caminhava pelo set”, relembrou.

Além disso, seus colegas de elenco o provocavam durante as gravações. “As pessoas ficavam me abraçando como se eu fosse um grande urso, ou esfregando a minha barriga como se eu estivesse grávido. Ou tentavam sentar no meu colo, como se eu fosse Papai Noel. Você ganha bastante carinho. Eu me sentia como um velhinho, um vovô, com um monte de crianças ao redor. E então você fica farto quando as pessoas chegam e agarram sua barriga. ‘Não me agarre assim!’. Eu sei como a minha esposa se sentia quando estranhos vinham e esfregavam sua barriga”, disse, referindo-se às gestações da esposa Elsa Pataky, com quem teve três filhos: India, Sasha e Tristan.

Durante a entrevista, Chris também admitiu que o universo da Marvel é como um segundo lar para ele, e que mantém amizades profundas com todo o elenco: “Downey é como um mentor. Há uma incrível amizade com Scarlett [Johansson], [Jeremy] Renner e [Mark] Ruffalo. Com Chris Evans, eu tenho um laço fraterno. Eu acho que eles não nos colocavam juntos durante as entrevistas com a imprensa, porque nós passaríamos o tempo todo brincando e saindo dos assuntos”. Chris Evans confirmou com a revista a observação do amigo. “É uma besteira! Nós nos divertimos muito juntos, e como crianças na escola, fomos separados, porque não estávamos rendendo”, disse. O astro ainda sugeriu que eles podiam fazer um novo filme juntos: “Eu adoraria fazer uma daquelas comédias dos anos 80 de amigos, em que nós poderíamos acabar com os personagens pelos quais somos conhecidos”.

No entanto, Chris — o Hemsworth — não está preparado para deixar Thor no passado. Anteriormente, após o segundo filme do herói, o astro estava se sentindo preso aos estereótipos de seu personagem. No entanto, quando chegou o terceiro filme da saga, ele fez uma sugestão ousada: ele queria que Thor tivesse mais liberdade, uma evolução no lado cômico, o que o diretor Taika Waititi amou: “O personagem era muito estóico. Eu entendo este lado, porque ele é tão velho. A ideia é que ele já viu de tudo, e nada o atinge. Infelizmente, esta não é a receita para um bom personagem”.

Agora, as milhares de possibilidades para Thor animam Chris. “Eu adoraria fazer mais [filmes], para ser honesto. Eu não sei qual é o plano. Eu sinto que nós abrimos um personagem completamente diferente. Eu me sinto mais energizado pela possibilidade de onde ele pode ir. Mas eu vou usar isso em outros lugares e outros personagens, se este é o final”, concluiu.